Quarta-feira, 15 de Novembro de 2006

associativismo-debate

ASSOCIATIVISMO -  A minha participação no debate no valverdecity
Comecemos por definir para que possamos entender do que falamos.
Uma associação é uma união ou combinação de substâncias ou coisas de modo a que se completem ,valorizem ou produzam um determinado resultado,ou ainda a perfeição.
Associado é aquele que faz parte de uma associação ,que está relacionado com outros,chamando-se membros ou sócios.
Associativismo é o sistema dos que se encontram unidos por um ideal ou objectivo comum a todos os que pertencem a uma associação.
Há.pois, associações com várias espécies de associados que pretendem atingir fins diferentes,ou,dizendo melhor,pretendem unir os seus associados nos seus interesses comuns.
O associativismo nasce de baixo para cima,isto é, os sócios geram a associação que resulta no associativismo. Para organizar o movimento é preciso haver sócios que se integram como motores do movimento associativo –os dirigentes.
Uma associação nasce ,então, da vontade comum dos sócios e esta é a sua matriz.Os interesses dos associados determinam que o génese criativo seja o do interesse dos associados: culturais,recreativos,desportivos,etc.  
Associar é juntar.
Uma associação será mais relevante quanto maior for a representatividade de associados na busca de ideias e acções comuns.
Há ,assim,associações de cariz popular que representam grandes quantidades de sócios, e outras de carácter mais restrito e com menor representatividade.
Serão contraditórios os interesses das várias associações?
A minha resposta é clara : não. São,sim,complementares.
Aqui cumpre-me fazer uma simples apreciação do associativismo em Valverde.
Todas as associações têm virtudes e defeitos.Têm as virtudes que os seus associados lhe atribuem e que os seus dirigentes são capazes de lhe imprimir.Têm os defeitos que os não- associados e os associados -ausentes lhes determinam.
Sejamos claros : uma associação é aquilo que os seus associados querem.
O associativismo é um trabalho árduo,quase sempre ignorado e totalmente desprestigiado.Fazer alguma coisa por outros raramente é reconhecido;levantar calúnia ou maledicência é muito mais fácil.Fazer,sim,é difícil.Por isso todo o meu respeito e consideração por todos aqueles que desinteressadamente põem a máquina associativa em movimento.
Nem tudo está bem,senão viveríamos num mundo ideal que não existe.
O associativismo existe para promover o bem comum,que não é único havendo por isso diversas associações que em vez de divergência são uma riqueza variada.
Estarão as nossas associações em risco?
Tenho a certeza que outras gerações serão capazes de continuar. Os exemplos de longevidade estão bem vivos na nossa terra e na nossa gente. Unamo-nos, e,com a nossa diversidade,construamos um associativismo saudável e complementar,fundado no diálogo e no entendimento (sócios e dirigentes) ,de modo a que possamos juntar connosco as gentes e as várias aspirações da nossa terra.
Da minha parte ofereço o que melhor posso : a minha experiência e a total disponibilidade para o diálogo.
Continuemos o debate!
Alberto Clemente. 
publicado por valverdinho às 13:18
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Trocar por miúdos

. Até as cegonhas,Senhor !

. pensar em alternativas

. os presentes dos passeios

. desenganos

. santoro

. Tenham vergonha !

. proposta de passeio

. Correção de data

. 40 anos de Eleições Autá...

.arquivos

. Maio 2017

. Março 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds