Sábado, 12 de Novembro de 2011

Igreja faz 300 anos !!!

 

IGREJA PAROQUIAL – IGREJA DE SÃO MIGUEL

Construção do Século XVIII.

            Arquitectura religiosa ,barroca   .Igreja de planta longitudinal composta por nave,            capela-mor mais baixa e estreita,            sacristia e anexo.          Volumes definidos por cunhais apilastrados e remate em cornija e beiral.            Fachada principal com portal de verga recta      ,encimado por janela e remate em empena.

             

De planta longitudinal, composta por nave,,capela-mor mais baixa e estreita, sacristia e anexo..Em volume isolado ,de disposição vertical, torre sineira .Volumes articulados de disposição na horizontal. Cobertura em telhado de duas águas na nave ,anexo e capela-mor ,e uma água na sacristia. Volumes rebocados e pintados a branco implantados sobre embasamento proeminente. Fachada principal orientada com pilastras de aparelho isódomo coroadas por pináculos .Ao centro portal de duas folhas  com bandeira, lintel em arco abatido com pedra de fecho  e impostas salientes, coroado por frontão curvo interrompido. Encima o portal, janela gradeada com perfil em arco perfeito. Remate da fachada em beiral e cornija coroada por cruz sobre plinto.

Fachada norte com volumes definidos por pilastras com aparelho isódomo coroadas por pináculos. No volume da nave ,porta de duas folhas e janela de rampa, ambos os vãos com lintéis rectos.          Remate da fachada com beiral e cornija.

Fachada oeste cega com 3 panos limitados por pilastras com aparelho isódomo e um cunhal,       correspondentes aos volumes da capela-mor,  sacristia e anexos .Pilastras que definem a capela-mor coroadas por pináculos. Volume da sacristia e capela-mor rematadas por põe empena angular e cornija, e ,no volume do anexo, remate em beiral e cornija

Fachada sul com dois panos limitados por pilastras com aparelho isódomo correspondentes aos volumes da nave e anexo. Pilastras da nave coroadas por pináculos e as do anexo por plintos.

Volume do anexo com uma janela gradeada com lintel e soleira em arco perfeito.

No volume da nave, porta de duas folhas com lintel em arco abatido coroado por frontão curvo interrompido ,e uma janela gradeada com lintel e soleira em arco perfeito. Remate dos volumes  em beiral e cornija na nave e empena angular  no anexo.

Volume da torre sineira de planta quadrada ,rebocado ,cunhais em granito com aparelho isódomo coroados por pináculos. Vãos com lintéis em arco perfeito.

No adro situa-se um cruzeiro em granito com a data de 1711.

Construída ,provavelmente, sobre uma outra mais primitiva já referenciada em 1320. * (Nº IPA 0504290052)

No seu interior poderemos ver 3 altares : o altar-mor ,onde pontifica a imagem do padroeiro São Miguel; do lado esquerdo o altar  do Sagrado Coração de Jesus ,onde pontifica a imagem da Senhora de Fátima;o do lado direito dedicado à Senhora do Rosário (ou Senhora das Graças),Santa Ana e São José. Este último tem ,sem dúvida ,as imagens mais antigas.

Vejamos o que o Pároco de Valverde escreveu no ponto nº 7 ,em 1758 ,ao responder ao Inquérito sobre os efeitos do terramoto de 1755 nesta freguesia :

“7. O seu orago é São Miguel,o Anjo,e tem a Igreja três altares : o maior com o dito santo e os colaterais ,o da parte do Evangelho com as imagens de Cristo Senhor Nosso crucificado e São Braz,e da parte da epistola a imagem é da Senhora do Rosário e Santa Ana…”**(O concelho do Fundão através da Memorias paroquiais de 1758 de Joaquim Candeias da Silva).

É fácil ainda hoje verificar que estas últimas imagens ainda se mantêm naquele mesmo altar.

Esta Igreja sofreu algumas reparações durante a sua vida,no entanto, a sua traça original tem-se conservado através dos tempos. A sacristia nova acrescentada nos anos 50 do Século XX encaixa-se com toda a naturalidade na traça arquitectónica original ,sabendo que esta sóbria obra foi executada pelos pedreiros de Valverde e a ajuda da população.

É sabido que no seu interior existiu em tempos um passeio em pedra a que se dava o nome de coxia.

No seu interior, e no adro, eram enterrados os valverdenses até que esta prática foi legalmente proibida.

Uma das deliberações da Junta da paróquia tem como destinatários os herdeiros de duas senhoras enterradas junto à porta lateral do lado norte,para que rebaixem as pedras tumulares que fazem com que quando chove a água entre na Igreja.

Instalado na parede do lado sul encontra-se o púlpito ,cuja escadaria se encontra no interior da parede.

A Pia Baptismal é de todas as peças a mais valorosa .Está assente sobre cabeças de animais.*** (Prof. Leite de Vasconcelos -. O arqueólogo Português).

Notável é ,também, o jogo de luzes causado pelas luminosidade cruzadas das duas janelas laterais em conjunção com a outra que se encontra por cima  da porta principal.

A Igreja encontra-se agora integrada na zona populacional , mas em 1758 o Pároco diz que “ a Igreja está fora do lugar,porém perto das casas e não tem a freguesia mais lugares que o casco do povo”.**

O cruzeiro tem na sua base a data de 1711 provável termo da construção desta obra arquitectónica.

publicado por valverdinho às 21:38
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Trocar por miúdos

. Até as cegonhas,Senhor !

. pensar em alternativas

. os presentes dos passeios

. desenganos

. santoro

. Tenham vergonha !

. proposta de passeio

. Correção de data

. 40 anos de Eleições Autá...

.arquivos

. Maio 2017

. Março 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Novembro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds